Os contos de Ferrara

Go Go Tales (Go Go Tales, 2012, ITA/EUA) de Abel Ferrara 5,5/10

Foi apenas o quarto filme que eu vi do Ferrara, sim, ainda preciso conhecer muito mais deste diretor tão importante para o cinema contemporâneo americano. Mas enquanto eu gosto muito de “Vício Frenético” e “Mary” e acho “4:44 Last Day on Earth”, exibido em Veneza ano passado um tanto mediano, esse ficou quase no meio do caminho. Uma sinopse um tanto nula, mas que ganha bastante com um William Dafoe bastante inspirado e um ritmo um tanto tresloucado que acaba funcionando no fim.

Os outros atores estão exceçentes também, seja a grande Sylvia Miles no papel da dona do imóvel aonde a boate opera, ou Riccardo Scamarcio, única face italiana no filme (filmado boa parte na Cineccità) e que apresenta carismo e talento de sobra – pena que sua participação é pequena –, passando pelas garotas que também são um deslumbre, mas que obviamente servem apenas figurantes de luxo.

Porém, todos os créditos devem ser dados a Dafoe que cria um dono de boate neurótico, obcecado com um sonho de adolescência e que não consegue largar de seus vícios, mas mesmo assim consegue vencer seus empregados e ao público com um grande coração. Se ficamos até o final do filme e de certa forma felizes, certamente é pelo seu charme.

Leave a comment

Filed under Cinema, Críticas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s