O Pior de Hollywood

“Guerra é Guerra!” (“This Means War”, 2012, EUA) de McG 3/10

Um filme que se sustenta pelo carisma de seus protagonistas é o pilar de toda história de Hollywood, mas as vezes aparecem filmes que abusam deste poder para vomitar uma visão quase preconceituosa do mundo e das relações com o intuito de dar uma lição de moral. É o caso deste “Guerra é Guerra!”, que trata de dois agentes do serviço secreto americano e amigos (Chris Pine e Tom Hardy) que de repente se encontram em lados opostos na luta pelo coração de uma moça no melhor estilo clichê “bem sucedida profissionalmente e financeiramente mas que se veste mal e não consegue um relacionamento sério”.

O final do filme é uma das coisas mais nojentas que Hollywood já produziu. O tema que poderia ser base de um estudo interessante sobre relacionamentos no melhor estilo “Sócios por Amor” de Lubitsch ou “Ensina-me a Viver” de Ashby, se transforma num crescendo de situações imbecis e completamente inverossímeis, culminando num final moralista ao cubo. Para piorar Chelsea Handler interpreta da pior maneira possível aquela pesonagem coadjuvante “engraçadinha” que serve para dar um tom cômico mas muda a cada cena de personalidade para servir aos propósitos do roteiro.

1 Comment

Filed under Cinema, Críticas

One response to “O Pior de Hollywood

  1. Suzana

    Nossa, vc conseguiu até me deixar curiosa, hahaha…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s