Quatro anos depois do SNL, a HBO

“Game Change” (“Game Change”, 2012, EUA) de Jay Roach 7/10

Assistir a “Game Change” é uma deliciosa e um tanto apavorante volta ao tempo, para uma época que parece tão e tão distante, mas se passou há apenas quatro anos. Interessante ver como os americanos parecem ter já percebido o grande erro que seria a escolha de Sarah Palin como vice-presidente.

O filme tem a estrutura bem clara. Uma escolha política ousada e de sopetão feita que deveria dar um impulso à candidatura de John McCain (Ed Harris), e a entrada de Sarah Palin (Julianne Moore) no bilhete republicano realmente dá certo, mas acaba se transformando em um pesadelo para os principais conselheiros do partido, Steve Schmidt (Woody Harrelson), Rick Davis (Peter MacNicol) e Nicolle Wallace (Sarah Paulson).

Pode-se confundir o filme como um emaranhado de situações muito óbvias para a princípio pintar Palin como uma mãe qualquer do Alaska que vira uma figura caricata que causa altas gargalhadas por sua falta de conhecimento sobre Segunda Guerra Mundial, e por falar que sua grande virtude sobre política internacional é o fato de que a partir de seu estado se pode ver a Rússia. Em seguida, a piada perde o prazo de validade e o cenário de um filme de horror se anuncia, com a possibilidade de uma mulher que perde o controle mental cada vez mais ser amada pelos americanos, e começa a ter crises mentais e vontade de poder cada vez mais forte.

Tudo isso poderia parecer uma exageração política e como certamente será criticado por muitos, como “ataque liberal”. O filme desde a caracterização dos personagens até a evolução do roteiro pode parecer para olhos estrangeiros extremamente exagerado, mas quem lembra da campanha de 2008 vê que tudo realmente aconteceu, além do filme ter sido “aprovado” por vários dos personagens que são retratados na história.

Além de um roteiro no ponto que ainda tenta retomar um pouco do prestígio de John McCain, perdido na campanha anti-Obama e na presença de Palin em sua equipe, o filme conta com um elenco inspiradíssimo. Moore nos apresenta com perfeição uma mãe de família de uma cidade pequena que se perde no jogo político de Washington e começa a ter um descontrole mental enorme sob pressão, mas como uma ótima atriz tem os talentos pra fazer valer sua presença. Uma atuação destinada a ser ultrafavorita para o próximo Emmy.

Seria interessante se o filme tentasse desvendar também as figuras que certamente colaboraram para a virada de posição de Palin e que a levaram a ter uma posição mais firme e tentar a liderança do partido, mas isso também poderia ser muito facilmente partir para o campo da especulação, o que certamente tiraria o prestígio desta produção da HBO.

Woody Harrelson também está ótimo como o estrategista político que tem a ideia de chamar uma mulher energética para neutralizar o poder de celebridade de Obama, mas aos poucos vai se arrependendo de sua escolha, assim como Harris apresenta um candidato dedicado mas que não aparenta ter nenhum poder de decisão em alguns dos rumos mais importantes de sua campanha e que pior, ainda se sente ameaçado pelo furacão Palin. É Paulson, porém que rouba as cenas como a assessora encarregada de treinar a candidata e se assusta com a falta de talento da candidata e acaba fazendo uma decisão importantíssima no final.

É fácil apontar exageros no filme (a cena de Palin “aprendendo” sobre a Segunda Guerra Mundial por exemplo), e por mais que se possa apontar como sendo uma tentativa de explicar as falhas da campanha por conta dos republicanos próximos a McCain, não tem como acusar o filme de ser mentiroso. Em vários momentos ele é incrivelmente honesto como ao apontar que se McCain teve alguma chance de ganhar foi por um “novo ar” que justamente a entrada de Palin deu a sua campanha. Moore também nunca deixa sua personagem cair na caricatura, sempre a apresentando como uma pessoa que não é uma vilã, mas simplesmente não tem capacidade nem experiência para ser vice-presidente da maior potência mundial.

Leave a comment

Filed under Cinema, Críticas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s